29 de jan de 2010

Acabaram-se as páginas deste Grimório!

Comentários

Venho por meio deste declarar o encerramento das atividades do Blog Grimório do Arcano. Eu, Fellipe Soares (@llipesoares) agradeço os comentários, dicas e contatos que fiz através deste 01 ano de blog. Daqui a 05 dias iriamos completar o primeiro ano de aniversário! Agradeço ao Inominattus, que foi o impulso de incentivo de criar este e à todos os membros da Iniciativa 3D&T, pela empolgação de levar o 3D&T ao topo do Brasil!


Bom, se você ainda é um fã assíduo de 3D&T! Uma novidade:

O blog Defensor3 é um projeto colaborativo para divulgação do 3D&T no Brasil! O blog é colaborativo, pois TODOS podem participar, é só entrar em contato conosco.

Por hora, é só! Acompanhe a novidade, até mais e Obrigado pelos peixes!

[Continuação]

21 de dez de 2009

Iniciativa 3D&T: Natal - Noel, Deus Menor dos Presentes

Comentários


Em época de Natal, e prometendo os posts de volta, a Iniciativa 3D&T se organiza e fala sobre Natal. O bom e velho Papai Noel sempre é lembrado nessa época, e em Arton não é diferente.

Iniciativa 3D&T: Especial de Natal
Noel, Deus Menor dos Presentes;


Desde os tempos mais primórdios no mundo de Arton, uma vez ao ano é celebrada uma espécie de ‘ritual’ ou ‘celebração’ à um deus menor. O ‘ritual’ consiste em enfeitar-se casas, tavernas, ruas, vielas de vermelho, verde e branco. As ruas ficam mais enfeitadas, as pessoas mais felizes. Noel, o deus menor dos presentes não é muito conhecido pela sociedade, mas o festival, outrora realizado em sua homenagem, agora feito como uma festividade comum, é bastante famoso.

Sempre realizado na época de mais frio do ano, o ritual teve sua origem nas Montanhas Uivantes. Na época em que o frio era mais rigoroso, a maioria dos habitantes se uniam, para que pudessem se aquecer, pois o frio intenso acabava por castigar algumas das crianças que, por serem novas, ainda não eram condicionalmente habituadas ao tempo frio da região. Pensando nisso, um já senhor chamado Noel, resolveu fazer algo para mudar isso tudo. Fazia cobertores, agasalhos e brinquedos para dar as crianças que sofriam com o frio intenso, e na noite mais fria, sorrateiramente entrava nas casas, quando todos já estão à dormir, ele deixa os presentes aos pés da lareira.

Devido à demanda e ao crescimento da população da região, Allihanna, comovida com a história, presenteia Noel, com renas, seres muito semelhantes aos servos, só que capazes de levantar vôo. Noel fabricara um trenó, e agora passava a entregar seus presentes muito mais rápido, e à mais pessoas. Depois de alcançar a velhice, e falecer posteriormente, seus feitos eram venerados por toda região. Khalmyr, por pedido de Lena, concedeu o posto de Deus Menor dos Presentes à Noel, por sua nobre ação.

Rumores e Boatos:

- Uma vez ao ano, Noel assume sua forma de avatar e faz a entrega dos presentes pessoalmente àqueles que mais necessitam.

- Poucas pessoas o viram, mas rumores correm que é um homem grande, barrigudo, de barbas e cabelos brancos, risonho e de humor descomunal.
- Alguns afirmam que seu posto de deus menor fora concebido pelas inúmeras preces recebidas pelas crianças e pais à Noel durante esta época do ano.

Kit Clérigo de Noel (0 ponto)
Papel: Baluarte
Pré-Requisitos: Clericato.

Os clérigos do deus menor dos presentes são comumente chamados de ‘Papai Noel’, e por este nome eles atendem. Costumam usar roupas largas, nas cores vermelho e branco, e uma grande sacola contendo os presentes. Os clérigos de Noel podem ainda servir outra divindade maior, normalmente representada por Lena. Seus poderes só são acessíveis durante uma vez ao ano, na época que ocorrem as festividades.

Poderes Concedidos:

Auspício – O clérigo de Noel consegue saber a índole de uma pessoa alvo para saber se merece ou não ganhar os presentes.

Criar Presentes – Um dos seus principais poderes. Permite ao clérigo criar um presente instantâneamente em suas mãos.

A Sacola Mágica

Os papais Noéis temum item extremamente valioso. Uma bolsa mágica que esconde seu verdadeiro volume. Na verdade, o que parece ser só uma sacola, é uma bolsa com poderes dimensionais ocultos.

Ganchos:

- É normal vermos aventureiros ajudar Papais Noéis a entregar presentes em locais de muita dificuldade de acesso, ou com brigas certas!

- Presentes são dados como recompensa aos aventureiros. Vale lembrar que em sua maioria, os presentes que são ganhos são aqueles que pedimos.

Outras Postagens:
Rodapé do Horizonte - O Dragão Nöel;
Taverna do Beholder Cego - Os Duendes;
Distorções Metafísicas - As renas;
Toca do Goblin - Itens Natalinos / Anti-Noel

Abraços!

[Continuação]

15 de dez de 2009

Os Heróis da Era Moderna! Com ficha de Robert Langdon para 3D&T!

Comentários

Os Heróis da Era Moderna.
Superman, Aquaman, Spiderman. Muitos ‘Mans’ já passaram pelos nossos apurados olhos, seja na televisão, no telão do cinema, nos quadrinhos (época boa!), enfim, sempre se esteve presente no nosso meio comunicativo a presença destes ilustres salvadores de pobres humanos indefesos. Heróis superpoderosos, com poderes inigualáveis e de certa forma, conseguidas de maneira casualmente estranha. Uns adquirem força proveniente de seres alienigênas, outros já nascem com o dom, e outros ainda picados por criaturas que sei-lá-como se tornaram radioativas e que por acaso ganharam superpoderes(a.k.a. SpiderMan).

liga_da_justi_a.png

Com certeza, e sem sombre de dúvidas, já fomos fãs desses ícones fazedores do bem e da justiça. Cada tipo de pessoa, se identificando com seu personagem. “Eu sou o Super-Homem”, “Sou o Lanterna-Verde”, “Pikachu, eu escolho você!”, eram frases comumente ditas pelas crianças, e porque não, dos adolescentes (tirando o ‘Pikachu, eu escolho você!’) também.

Numa época onde as crianças tinham ser somente crianças, era bom ser herói desse jeito. Mas como sempre acontece, os tempos mudam! Os heróis não tem mais superpoderes, mas usam um poder diferente, mas que também pode salvar a humanidade. O pioneiro foi o Batman, que mesmo na época onde Kaléo era soberano na Liga da Justiça, já botou muita marra e muito herói marmanjo no chinelo com suas táticas ousadas de combate e tecnologia. Um herói sem poderes. Um herói humano, como eu e você. São esses os heróis da era moderna. Duvida disso?

Um dos escritores mais famosos da atualidade se chama Dan Brown. Não!

Ele não escreve quadrinhos, mangàs, ou qualquer outra mídia conhecida por mostrar-nos feitos heróicos.

"RobertLangdon-LargeFINAL.jpg"

Escreve histórias mesmo. Seu personagem principal, Robert Langdon, é um ícone heróico dos tempos modernos. Não que ele tenha poderes, mas seus conhecimentos, somados à inteligência, mais o raciocínio rápido, fazem dele um herói incomum. Já salvou o mundo de duas grandes ameaças, por meio de sociedades supersecretas. Quem nunca ouviu falar de Código da Vinci, com grandes mistérios e intrigas loucas. Ou ainda Anjos e Demônios, com toda a saga de “Onde será o próximo assassinato?” à lá Sherlock Holmes (por falar nisso, vem filme dele por aí!), um duelo de sabedoria e inteligência contra os Illuminati. E ainda em seu mais novo livro, que em breve farei um resenha (só tenho que terminar antes), O Símbolo Perdido, em que Robert tem de desvandar as intenções de um louco maçônico, que quer desvendar os segredos escondidos na capital Washington. Mistérios, mistérios, mistérios. São heróis com um estilo de vida intrigantes. As histórias começa como quem não quer nada, e logo após é aquele jogo de vida ou morte.

Enfim, reconhecemos que os novos heróis valorizam muito mais o pensamento, do que a força bruta. Isso também é refletido nos nossos novos jogadores. Tenho duas mesas constantes de RPG, uma com o grupo que joga comigo a bastante tempo, desde o começo, outra com um pessoal mais novo, uns recém-chegados, que conheceram o jogo e não largam mais. E o mais divertido, é que, alguns deles, pensam bastante durante a criação do personagem. Não saem mais ‘preenchendo as bolinhas’, olham as perícias, analisam o cenário, e decidem e que vão precisar usar mais frequentemente. Fiquei de boca aberta. Nem eu na minha época de novato fazia isso! (Risos).

"infan3.jpg"

Bom ver que temos bons reflexos com os jogadores desta nova era. Esperamos que possam conduzir o futuro do RPG de forma segura, e correta. Nada de RPG 2.0. RPG deve ter raiz.

E pra não perder a linha rpgística do Grimório do Arcano, aí vai a ficha do personagem principal do texto.:


Robert Langdon

Robert Langdon (nascido em 22 de junho de 1956 em Exeter, New Hampshire, Estados Unidos) é descrito como um Harrison Ford em "tecido de lã". Ele era um mergulhador na Universidade de Phillips Exeter, e jogou também polo aquático, na Escola Preparatória. Ele sofre de claustrofobia, o medo de espaços fechados, como ele caiu em um poço quando tinha 7 anos de idade. Conhecido por um problema de resolução de mente brilhante, ele tem uma memória eidética e um conhecimento enciclopédico de semiótica. Professor da Universidade de Harvard, ele ensina Iconografia Religiosa e Simbologia.

Características
Força: 1 – Langdon pratica natação, e isso lhe rende alguns músculos
Habilidade: 2 – Por praticar Pólo Aquático, tem reflexos apurados.
Resistência: 1 – Pra um humano comum, até que ele sobrevive bem.
Armadura: 0 – E se machuca bem também.
Poder de Fogo: 0 – Bem, em seus livros ele nunca arremessou nada!

Vantagens
Boa Fama – Mundialmente famoso por suas palestras, é bem reconhecido pelos mais renomados.
Investigação/Ciências/Medicina – O cara é sinistro, ‘meu’!

Desvantagens
Código dos Cavalheiros – Joga charme pra qualquer rabo de saia.
Insano Compulsivo – Robert Langdon não consegue ficar longe de estudos, e não recusará convites, mesmo que possa parecer uma silada.

Observações:
Robert Langdon age sempre compulsivamente, mas sob a pressão do perigo é que ele se mostra um grande pensador.



Habilidade Extra: Experiência nos Estudos.
Uma vez por dia, devido a sua grande experiência com estudos. Pode ter um sucesso em um teste de Perícia, independente de sua dificuldade.

Um abraço à todos!

[Continuação]

12 de dez de 2009

Comprovado! RPG dá Saudade!

Comentários

Volta!


Uma manhã ensolarada de sábado aqui no Rio de Janeiro, depois de uma semana de fortes chuvas (pêsames as vítimas de enchentes e alagamentos), nada como olhar pro céu e dizer: 'Tá faltando alguma coisa?'. Há muito tempo não tenho escrito por aqui, o trabalho cada vez mais 'pressionante', a faculdade então, nem se fale. E o tempo para o RPG acabou sendo menos ainda. Estava eu com toda aquela gama de pensamentos: regras, aventuras, personagens novos, lugares novos, e não conseguia colocar para fora da cabeça. Então. Eis que surgem as férias, e com elas, o retorno das postagens sobre RPG.

Enquanto o Marlon 'Armageddon' Teske não conserta o Inominattus (como se ele fosse o cara responsável pelo Trimestre Negro de 2009), continuarei a postar por aqui as minhas não grandiosas idéias, mas que às vezes agradam um ao outro.

Enfim, RPG deixa marcas. É como se fosse um pedaço do quebra-cabeça da nossa mente. Jogando exercitamos a criatividade contida nas nossas mentes, e creiam, segurar essa criatividade sem usá-la faz mal. "Exercite a Mente, Jogue RPG".

Anuncio aos 3D&Tistas que retornarei com os atuais projetos. E em breve, uma surpresa!

Um abraço a todos os 2d6 leitores, e os 50 paraquedistas diários que caem por aqui! Volto Logo (Risos!).



[Continuação]

15 de out de 2009

Iniciativa 3D&T - As Olímpiadas Artonianas - Parte 01

Comentários

Iniciativa 3D&T
Mais uma semana de Iniciativa 3D&T, e o tema da semana é Esportes. Com todo o ritmo olímpico gerado pela eleição do Rio para 2016 (Yes, We Créu!), estou desenvolvendo as Olimpiadas Artonianas. Confira mais sobre o post...

As Olimpíadas Artonianas.

Em tempos de guerra, conflitos políticos e militares. Batalhas panteístas, envolvendo também os fiéis na quais eles seguem. Mas acima de tudo, Arton sofre uma batalha territorial. Seja pela Tormenta, que a cada dia ameaça mais um ponto com suas nuvens rubras com toque de surpresa. Seja também pela Aliança Goblinóide, liderada por Twhor Ironfist, a Foice de Ragnar que mutilou, decepou, esquartejou o império élfico de Lenórien. Ou ainda pela mais nova ameaça que assola nossas terras, mesmo sendo "spoiler", os Minotauros de Tapista chegam cada vez mais perto de Deheon, hoje alcançando Lomatubar. Enfim, perante todos estes perigos, eis que surge uma idéia que pode vir a, no mínimo, conter todos esses avanços incessantes. Após uma reunião dos Regentes pertencentes ao Conselho do Reinado, todos chegaram a decisão de que Arton teria pela primeira vez uma competição que agrupasse todos os esportes praticados em todos os cantos do Reinado. As disputas seriam realizadas entre os reinos, que formariam suas equipes, de acordo com a necessidade de cada desporto. Sobre os esportes, além dos mais comuns como o Magibol, atletismo, alguns reinos ficariam responsáveis por "criar" desportos, levando em consideração alguma característica forte de seu respectivo reino. Os vencedores de cada desporto receberiam então uma medalha, de honra ao mérito conquistado, ouro para os primeiros de cada competição, prata para os segundos, e bronze para os terceiros. Além de o status de campeão olímpico, que querendo ou não, já dá uma boa fama no Reinado. Algumas regras foram criadas para que nos jogos fosse prevalecida a honestidade e companheirismo.


1. É estritamente proibida o uso de magia, exceto para as competições que dependam da mesma para que sejam realizadas, ou que apenas a permitam. O atleta que for pego infligindo esta regra será desclassificado, e dependo do julgamento, seu Reino também.

2. É sempre cultivada a honestidade e o companheirismo acima de tudo (fair roleplay?), os atletas que não cumprirem com a ética dos esportes, será desqualificado.

3. Qualquer tentativa de sabotagem à equipamentos de Reinos adversários, se descoberta, acarretará na expulsão do Reino dos Jogos Olímpicos.

4. É proibido roubar. Em qualquer hipótese.

5. Não nos responsabilizamos por quaisquer mortes causadas de forma 'normal' através da execução dos desportos.

Comitê Olímpico do Reinado.

Em breve, as outras partes. Para a próxima, os símbolos dos jogos!

Outros Posts:
Estalagem do Beholder Cego – Pratiquem Esportes!
Rodapé do Horizonte - Cyberball

[Continuação]

9 de out de 2009

Apresentando os Blogs da Iniciativa 3D&T!

Comentários

Muito se fala sobre as Iniciativas que estão a rolar na blogosfera RPGística. Temos a Iniciativa 4e, a pioneira, com foco na 4ª Edição do D&D. A Iniciativa Mutantes & Malfeitores, para o sistema/cenário do mesmo nome. Temos ainda a mais nova, a Iniciativa GURPS, também para o sistema de mesmo nome. Temos a nossa querida, e não menos importante, Iniciativa 3D&T! E para os que ainda não a conhecem, irei pouco a pouco apresentar os colaboradores a vocês.



O blog da vez foi o Os Arquivos Perdidos d'O Anjo de Rocha. Confira mais sobre o cara que iniciou essa parada!




Para começar, vamos ver um pouco sobre o autor!
Pedro Gabriel


Pedro Gabriel, como ele mesmo se define, 20 anos, sexo masculino (hehe!), signo astrológico de Capricórnio e nascido no Ano do Dragão. Habitante de Salvador, na Bahia. Estudante de Física, quase formado como bacharel; RPGista 'mezzo' veterano, 'mezzo' novato; Nerd em ascenção; e Solteiro! (talvez essa declaração seja por conta da Coluna 'As Jogadoras' do Dados Limpos =D ). Através de uma enquete iniciada no fórum da Jambô Editora, conseguiu criar o movimento mais movimentado de 3D&T na internet. Ele claro, diz 'não merecer mérito algum sobre isso' e talz, mas não podemos negar que foi sim um diferencial, uma pessoa digamos, de Iniciativa. Hoje, a Iniciativa conta com muitos blogs (perdi a conta!), e até gravamos um PodCast!

Agora vamos falar sobre o blog, Os Arquivos Perdidos d'O Anjo de Rocha (e eu achava o meu grande!), blog sobre RPG, experimentações literárias, e muita coisa a ser comentada. A frequência de postagem é boa, sendo quase diária, diria semanal (às vezes aparece o tal do bloqueio). Os artigos são muito relevantes, com bom conteúdo, em sua maioria sobre 3D&T. De certo que a Iniciativa nos leva/motiva/obriga a postar sempre na quinzena, com o determinado tema, mas isso vem até me dando um pouco mais de criatividade.

Então vamos as suas colaborações para a Iniciativa!

O Maestro da Realidade


(Artigo #1 - Tema: Música).

"Nunca, jamais, mencione a ele a Execução de Thazarov, ou você vai morrer como aconteceu comigo."
-- fantasma de Belothus Gnezovsi, ex-maestro da Real Orquestra, sobre Kratekov Satkevenski, maestro da realidade.

Pense num maestro, aquele sujeito que rege uma orquestra. Mas não um maestro qualquer -- um verdadeiro virtuoso, capaz de transformar a exibição de uma peça fraca, executada por uma orquestra inexperiente, em um verdadeiro espetáculo.



A Irmandade dos Dez Olhos


(Artigo #2 - Tema: Cidades).

A Irmandade dos Dez Olhos é um grupo grande e organizado, com ramificações estendendo-se em diversas vilas e cidades de um reino ou país, ou mesmo de vários deles. Ela possui uma hierarquia rígida, regrada pela extrema competência, servidão e lealdade ao líder e senhor de toda a Irmandade, o Grão-Mestre Xardakomnas. Seus objetivos são desconhecidos para a grande maioria dos que não pertencem a ela, e parecem misteriosos até mesmo para os Irmãos, mas sempre que um Círculo da Irmandade atua numa cidade, ocorre uma série de assassinatos, aparentemente aleatórios em muitos aspectos -- inclusive na arma ou método usado para cometer o crime--, mas com um detalhe chocante em comum: pelo menos um dos olhos da vítima é removido do corpo.


Golens!!!


(Artigo #3 - Tema: Tecnomagia).

Quer coisa mais tecnomágica -- e, espantosamente, Old School também -- do que um golem? Sendo um "autômato animado por magia" (e eu não preciso explicar minuciosamente o que é um golem, assim como fiz com a tecnomagia no tópico anterior, certo?), é preciso um bom conhecimento mecânico para criar o corpo artificial que seja articulado e funcional, além de poderosa magia para dar fôlego e movimento à criatura. Este artigo pretende abordar os quatro tipos de golens clássicos no RPG: golens de barro, carne, ferro e pedra (já notaram que os nomes dos quatro tipos, em português, têm todos cinco letras?).


Adaptação do Canhão Verne de Castelo Falkenstein


(Artigo #4 - Tema: Máquinas de Guerra).

"Capaz de disparar projéteis com várias toneladas a uma distância de milhares de quilômetros. É o Míssil Balístico Intercontinental de Nova Europa."
-- Castelo Falkenstein, pg 120.


Esses são os artigos publicados até agora. No próximo post trago mais um autor e um blog (Tenho que correr, linkas as postagens é mais dificil do que se pensa!)

Abraços!

[Continuação]

3 de out de 2009

Iniciativa 3D&T #6: Viagens - L.A.M. Linhas Aéreas Medievais.

Comentários

3D&T

Saudações. Todos conhecemos e reconhecemos que os transportes aéreos, hoje em dia, são os transportes mais velozes que dispomos para nos deslocar com facilidade de um lugar para o outro. Na fantasia medieval, voar não é uma coisa tão simples. Mas, veja como é possível. Confira a Postagem da Sexta Semana da Iniciativa 3D&T!




Todos conhecemos e reconhecemos que os transportes aéreos, hoje em dia, são os transportes mais velozes que dispomos para nos deslocar com facilidade de um lugar para o outro. Na fantasia medieval, voar não é uma coisa tão simples. Você pode ser um mago, mas para que possa voar precisaria conhecer a magia necessária, e acima de tudo, ter energia suficiente para atingir o local de destino, o que na maioria das vezes gera umas noites de descanso, dependendo do lugar desejado. Teleporte pode até ser uma boa escolha, mas primeiramente você deve conhecer o local de destino, ou senão um catástrofe pode acontecer. Levando em consideração todos esses fatos, e pensando naqueles que tem a necessidade de ir para um local distante em tempo consideravelmente rápido, foi que Araudo Kathro, um jovem mecânico, conhecido por suas mais inovadoras idéias, resolveu criar meios de transporte aéreos em massa, economizando tempo, gastos e energia.

Ah! Tá, agora teremos Boeings na Fantasia Medieval?!

Não! Vamos então contar como Araudo teve esta idéia. Durante uma de suas andanças pelo vasto mundo, Araudo, ainda jovem, pesquisava algo que pudesse lhe mostrar uma idéia de como poderia realizar o sonho de seu adoecido pai, Herman Kathro. O sonho de um dia, conhecer todo o vasto reino, visto de cima, como uma águia, ou um dragão. E Araudo, jamais cansara de tentar realizar o desejo e sonho de seu pai. Caminhando por entre as costeiras das mais altas montanhas, encontrou uma criatura muito estranha.





Uma espécie de libélula, três pares de asas, e três enormes bolsas de ar. Seu corpo era extenso, quase que medindo um quilômetro de comprimento. Mas o que lhe chamou mais atenção, foi que a criatura não cansava de voar, parecia que sua vida era resumida aquilo. Voar. Planar. E não mais fazer nada. Araudo ficara admirando durante dias aquela sincronia perfeita de vôo. As bolsas de ar enchiam e esvaziavam, controlando sua altura, e a cada batida de asas, parecia se formar um furacão. Mas uma coisa o intrigava, a criatura não tinha patas, pernas, ou qualquer outro tipo de apoio, ela simplesmente voava. O jovem pesquisador então teve uma idéia. Voltou para casa, se trancou dentro de seu laboratório e começou a projetar uma máquina que conseguisse simular aquela espécie de vôo. Com isso, conseguiria acoplar assentos na parte superior da máquina voadora, permitindo que "passageiros" pudessem se deslocar. Araudo concluiu seu objetivo. O protótipo estava pronto, depois de dois anos de tentativas. Em escala menor (apenas dez metros), fez uma máquina muito semelhante à criatura vista no vale entre as montanhas. Em seu primeiro teste, convidara seu pai. O vôo durou uma hora inteira, e proporcionou ao pai a realização de seu grande sonho. Porém, Araudo havia se esquecido de criar um mecanismo de aterrissagem. Lembrando-se disso, tentou um frustrado pouso forçado, que acabou por tirar a vida de seu pai, destruir todo o equipamento de vôo, e fraturas suficientes para deixá-lo em coma por dez anos. Ao acordar desse coma, só se lembrava de uma coisa. A criatura do vale entre as montanhas. Ele precisava dela.






Foi atrás dela, com um cavalo, e um arco. Tinha uma idéia. Chegando ao vale, a criatura parecia estar a sua espera. Passou de cavalo cortando o vale como uma flecha, posicionou-se abaixo das bolsas de ar, e começou a atirar as flechas. Suas flechas acabaram, a criatura diminuiu a altitude de vôo, devido a perda de ar quente das bolsas. Araudo subiu pelas asas, alcançando a parte superior da criatura, e viu que era plano. A criatura retomou altitude, e Araudo ficou ali, admirando a paisagem.





A vista!


Ela, a criatura, inofensiva, parecia que estava a procura de algum homem corajoso o suficiente para subir em cima dela. Araudo pegou suas cordas, enlaçou o gigante voador, e tomando controle, conseguiu alterar sua velocidade e altitude. Perfeito. Como se fossem um. Retornou a sua cidade sem a criatura. Prometeu que voltaria para buscá-la, e começou um grande construção. A primeira, uma grande torre imensa, de quase quinhentos metros de altura, com uma espécie de gôndolas que permitiam pessoas subirem até o topo, onde havia um grande círculo em plataforma, de trezentos metros de circunferência. A construção levara mais vinte anos de sua vida. E depois sumiu. Os habitantes da cidade ficaram surpresos, para que uma grande construção como essa, se depois ele vai embora? Eis que ele retorna, após mais cinco anos acoplando assentos na superfície plana de Herthro (nome da criatura dada por Araudo, em homenagem ao falecido pai). Todos ficaram surpresos com o tamanho da criatura, que calmamente, e muito bem controlada, planava por sobre a base construída a vinte e cinco anos atrás. Ficaram admirados. Logo estavam todos voando junto a Araudo. Seu sistema de assentos alocava umas duzentas pessoas confortavelmente acomodadas, e seguras, é claro! Os regentes de outros reinos e cidades iniciaram também a construção de Torres, e após um tratado, passou-se a ser comercializada a viagem entre os locais de onde podem embarcar e desembarcar pessoas.

Estava criada a Kathro Viagens - Linhas Aéreas Medievais.

Por um preço de 5 Peças de Ouro é possível deslocar-se de uma cidade/reino em menos de um dia de viagem. Contando apenas com um Herthro, Araudo consegue sim fazer um bom serviço. Gerou empregos, como Controlador de Tráfego, Herthromoças e profissionais para trabalhar nas bilheterias, onde vende-se uma espécie de tira feita em aço, como comprovante de que o cidadão adquiriu a passagem. Araudo pretende adquirir mais um Herthro, ao descobrir que o que ele dispõe é do sexo feminino (não me pergunte como!). Regentes das províncias mais poderosas militarmente falando, estuda a contratação de Araudo como uma espécie de Intendente de Força Aérea. As propostas são boas, mas Araudo é uma pessoa boa.

Sobre Araudo Kathro.

Desde pequeno sua obsessão por altura era grande. Seu pai, durante as férias, sempre o levara nas mais altas montanhas da região para que ele visse as nuvens enquanto contava o sonho de alcança-las. Motivado peso sonho do pai, Araudo "construiu" o que diriamos a maior empresa de viagens da era medieval. Sempre muito motivado, Araudo tem sempre bom humor, sempre está sorrindo para as pessoas, e leva a vida guiado pelos seus sonhos. A criação de obra tão enorme para o impacto "tecnológico" não frustrou o frustrou. Pelo contrário, reverte o dinheiro arrecadado na criação de novas torres de embarque.

Araudo Kathro.
F0, H1, R2, A1, PdF2. Aliado (Herthro), Boa Fama, Riqueza.

Sobre o Herthro.



Nada sabe-se muito ao certo de onde essa criatura veio. Estudiosos de Escolas de conhecimento arcano dizem ser proveniente de um plano etério, do elemento vento. Essa parece ser a explicação mais plausível, lembrando que estamos em mundo repleto de fantasia. Vamos então a ficha do Herthro:

Escala Kiodai
F1, H2, R1, A1, PdF0. Vôo, Aceleração.

Herthro foi encontrado nos vales mais baixos dentre as montanhas mais altas. Não se sabe a sua origem, nem muito menos o seu objetivo. A criatura em seu comprimento cerca de 1km, suas asas são imensas, permitindo um vôo muito veloz e estável.

Planar Absoluto. O Herthro é capaz de planar fixo em uma posição, devido a pequenos detalhes aerodinâmicos de seu corpo, que o permitem controlar sua velocidade.

Bolsas de Ar Quente. Através delas Herthro consegue aumentar ou diminuir sua altitude, como um balão.

[Continuação]

30 de set de 2009

Vapt-Vupt: Página de Downloads Atualizada!

Comentários

Saudações 3D&Tistas! A página de downloads já está atualizada, agora com ainda mais material de 3D&T para você curtir sua aventura! Clique Aqui e veja a página, ou acesse o link na nossa barra de menus!

[Continuação]

Leitores

 

Teste!. Copyright 2009 Todos os Direitos Reservados -Tema Revolution Two Church- Créditos à Brian Gardner - Covertido para Blogger Template por Bloganol
BOM É JOGAR RPG!